17 junho 2009

Fora da parede e dentro de mim.

Foi bom enquanto a eternidade durou.
Não foi eterno, foi sincero.
Foi triste e passageiro.

Tentamos mudar a direção do rio.
Não há objeção sobre as tuas palavras.
Sim, você nadou mais.

Sou assim.

Ainda guardo o teu olhar a me fitar.
Imóvel, ele vigia meu sono e deseja bom dia.
Até quando?

Cansei.

Agora, te guardo em outro lugar.
Só te visito em meus sonhos.
Mais sei que ainda posso amar.

Um comentário:

Line para os íntimos. disse...

Um texto bem subentendido! rs