17 julho 2009

Não troco por nada


No final de semana re-encontrei alguns amigos. Fomos na minha pizzaria predileta. Uma pizzaria familiar que resiste em um bairro baladeiro de São Paulo.


Como sempre, fui cumprimentar as donas do estabelecimento. Duas irmãs, ou melhor, duas tias, literalmente, de um grande amigo meu. Enquanto conversávamos sobre as coisas da vida, mais precisamente sobre minhas viagens e andanças, ouço o comentário "É, você aproveitou a vida". Educadamente respondi que aproveitei o que podia até agora, mas meus amigos também aproveitaram, pois hoje têm imóveis, carros, já são pais de família e outras coisas que invejo, sem desejo e não quero - não agora.


Conversamos mais um pouco e enquanto voltava para minha mesa, eu pensava: "Sim, aproveitei e não troco minhas experiências por nada. Estou, exatamente, aonde quero estar". 


---


PS. E a minha vida, ainda, não acabou.

2 comentários:

Line para os íntimos. disse...

Claro... eu não troco nada do que passei no passado...Mas quero mudar o meu futuro... pq tudo são resultados de minhas escolhas!

Tempo da Line disse...

Pow,tô na mesma.

Sabe, as pessoas me chamam de "doidinha", mas se eu morrer amanhã, terei vivido de verdade mais do que muita gente de 80, 90 anos, pois vivo com qualidade e simplicidade.

Amo as pessoas como pessoas, e isto basta.
Acho que não nasci pra casar, ter filhos, mas isso não me assusta nem um pouco (:

Me divirto, conquisto, perco, reconquisto, deixo pra lá, pratico o desapego, corro, me forço a aprender, a não depender de nada, nem ninguém pra fazer o que dá na telha, ajudar, mudar paradigmas, dialogar (...)

e assim prossigo:Olhando pros lados e pra frente, mas sem saudosismo...nha!
Passado é o tijolo, mas a construção soy yo!

:*